Eventos

Métrica para evento corporativo: como medir o sucesso da empresa?

janeiro 3, 2019
Métrica para evento corporativo: como medir o sucesso da empresa?
Tempo de leitura 6 min

Quem trabalha com marketing sabe como é importante medir os resultados para aprender com os erros e acertos. Logo, também é essencial saber estabelecer uma métrica para eventos e como analisá-la.

Com essa estratégia, é possível ter noção da efetividade das suas ações e de quais geraram mais impacto no público, o que evita erros futuros, potencializa novos projetos e otimiza o retorno sobre o investimento, pois diminui o desperdício de verba e, consequentemente, aumenta a lucratividade.

Contudo, nem todos os profissionais sabem diferenciar, dentre as muitas opções, quais são os indicadores realmente relevantes para sua área. Por isso, deve-se pesquisar, entender e saber identificar quais números podem ser úteis para suas mensurar suas ações e planejar estratégias melhores.

Elaboramos este artigo para mostrar algumas das métricas mais importantes para quem trabalha com eventos. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto.

Qual a importância da métrica para eventos?

Cada projeto tem etapas a serem cumpridas, algo que faz parte de qualquer bom planejamento. Na hora de definir essas fases, é preciso determinar as metas que se espera alcançar, como número de participantes, valor arrecadado, parcerias adquiridas, entre outros.

As métricas são justamente os indicadores que mostram se esses resultados foram bem-sucedidos ou não. Portanto, é imprescindível monitorar todos os processos relevantes para o negócio a fim de identificar se ouve êxito nas ações. 

As métricas servem de guia para futuros planejamentos, além do controle das suas ações durante e após os eventos. Com os recursos digitais disponíveis hoje, certas ações podem ser alteradas antes, durante e depois dos projetos.

Isso traz mais domínio e otimiza os ajustes, garantindo a performance máxima que um evento pode ter, além de permitir que a verba seja bem utilizada, reduzindo as chances de erro e potencializando o impacto das estratégias.

Desde o momento da divulgação inicial, já é possível colocar o uso das métricas em prática, por exemplo, monitorando o buzz gerado nas redes sociais por essa publicação. Assim, consegue-se ter uma noção da recepção do público e das expectativas, possibilitando a realização de ajustes na campanha publicitária, caso seja necessário.

Quais são os indicadores mais importantes?

A escolha das métricas vai depender dos objetivos e do tipo de negócio. Veremos algumas que podem servir para muitas empresas e como elas funcionam de fato. Confira!

ROI

Sigla de Return On Investiment, ou Retorno Sobre o Investimento, é um dos indicadores mais conhecidos e importantes para todo os profissionais de marketing e diretores de empresas.

É uma métrica de aspecto financeiro que faz a relação custo-benefício sobre o valor investido no projeto, ou seja, identifica se houve prejuízo ou lucro. Exemplos são: número de vendas, acordos fechados, venda de ingressos, entre outros.

ROO

O Return On Objectives, ou Retorno sobre Objetivos, analisa quais objetivos traçados no planejamento foram alcançados. Ele serve para medir o engajamento do público, a interação, o reconhecimento da marca etc. Muitas vezes, o ROI pode não ter sido o esperado, mas o ROO sim. Por exemplo, o lançamento de um produto que teve uma grande repercussão, mas não vendeu tanto inicialmente.

Conversão

Essa métrica é a que vai mostrar quantas vendas foram realmente concretizadas. Pode ser o número de ingressos comprados, quantos produtos foram vendidos, quantidade de contratos fechados, entre outros, a depender dos seus objetivos.

Ele pode ser ajustado antes do evento, conforme a repercussão gerada pelo anúncio do projeto. Também servirá para a posterior avaliação do potencial de novos eventos e o que precisa ser feito para aumentar essa taxa.

Análise de canais

Pode-se analisar os canais de divulgação e comunicação antes, durante e depois do evento. Para isso, é necessário determinar, primeiro, quais são as mídias que geram mais impacto. Isso será feito durante a divulgação e após o término do evento, analisando comentários, críticas, receptividade etc.

Com as mídias sociais, essa métrica ganhou muito mais poder, já que elas podem ser medidas em tempo real e ainda é possível obter as impressões e opiniões do público.

Custo de aquisição de participantes

Com essa taxa é possível determinar com mais precisão quanto foi gasto para adquirir os potenciais clientes que foram ao seu evento. Ele é importante para planejar qual é o ROI esperado e o montante da verba que será destinada ao projeto.

Desse modo, a empresa pode otimizar seus gastos e pensar em novas estratégias de marketing e publicidade. Com um custo de aquisição menor, maior será a lucratividade do seu evento.

Quais métricas não são importantes?

Esse é uma decisão que necessita de estudo e planejamento, tanto para não focar em números que não ajudarão quanto para saber quais são realmente relevantes. Também chamadas de métricas de vaidade, elas podem ser uma distração e atrapalhar a tarefa de monitoramento e análise de dados.

Portanto, deve-se definir bem os objetivos e analisar bem quais indicadores mostrarão os resultados que a empresa deseja saber.

Por exemplo, eventos B2B geralmente utilizam ROI para fazer seus balanços. Já os empreendimentos B2C costumam se concentrar no ROO. Contudo, essa é uma decisão complexa. Uma amostra de métrica de vaidade pode ser o número de curtidas nas páginas das redes sociais, o que não necessariamente revela se o evento foi bem-sucedido ou não.

Outros exemplos são: o aumento de seguidores, a quantidade de visualizações no site ou em publicações na mídia.

Como identificar a métrica ideal?

Como já foi dito, é preciso compreender o mercado, definir quais são os objetivos que precisam ser alcançados e saber claramente o que se espera da organização do evento a fim de que seja possível determinar cada atividade que precisa ser desenvolvida ao longo do evento e, consequentemente, as métricas necessárias para avaliar seus resultados.

Portanto, reuniões são muito importantes para a criação do planejamento e para o alinhamento de toda a equipe envolvida. As métricas devem ser claras, compreensíveis por todos, alcançáveis e ter um tempo estipulado para realização.

Antes de definir seus indicadores, você pode fazer pesquisas com a concorrência, em eventos similares, ou criar teasers para medir o nível de receptividade do público.

Concluindo, a definição de métrica para eventos pode ser uma tarefa uma pouco complicada, a depender do tipo de projeto e dos objetivos esperados. Portanto, se sua equipe não tem experiência ou se possui um tamanho reduzido, é interessante contar com o trabalho de uma empresa qualificada e especialista em eventos. Isso vai garantir que os resultados sejam alcançados e não se gaste o orçamento à toa.

Se você tem alguma dúvida ou quer compartilhar uma experiência, deixe seu comentário no post e participe da nossa conversa.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up