Endomarketing

Entenda a diversidade no mercado de trabalho como fator estratégico!

dezembro 28, 2018
diversidade no mercado de trabalho
Tempo de leitura 6 min

A diversidade no mercado de trabalho não é mais, somente, uma questão de responsabilidade social. Muitas empresas estão entendendo que contratar pessoas de perfis diferentes também traz muita lucratividade e competitividade em relação à concorrência. Como mostra um estudo realizado pela consultoria McKinsey & Company, as empresas com equipes que apresentam mais diversidade podem ter um aumento na lucratividade de até 33% mais que as outras.

Ter uma variedade maior de pessoas melhora os resultados das empresas, justamente por essas diferenças. Apesar de o que muitos podem pensar, ela não é apenas de gênero, como contratar mais mulheres ou pessoas trans, mas envolve a diversidade religiosa, política, étnica, cultural, entre outras. Por isso, vamos mostrar como essa multiplicidade no ambiente organizacional pode ser benéfica. Confira!

Como funciona esse diferencial?

Empresas que empregam pessoas de diferentes origens, opções, pensamentos, credos, deficiências etc., criam uma cultura que valoriza o respeito e, sobretudo, a capacidade profissional acima de outras questões. Isso traz visões diferentes para um problema e acelera as soluções.

Afinal, as demandas serão avaliadas por mentes distintas, o que as resolve mais rapidamente do que se fosse trabalhada por um grupo com o mesmo perfil.

Contar com um time composto por pessoas diversas promove o ensinamento e aprendizado constantes, a troca de pensamentos, além de “desbloquear” a criatividade. Em um clima menos opressor, onde o diferente é mais bem aceito, as pessoas se sentem livres para apresentar ideias que fogem um pouco do comum.

Com isso, as organizações ganham com a satisfação pessoal dos colaboradores e aceleram os processos de trabalho.

Quais são os principais desafios?

O primeiro é enfrentar os preconceitos e estabelecer a nova cultura com os colaboradores de todos os cargos. Não pode haver discriminação de qualquer forma, nem em brincadeiras.

A questão da diversidade não é apenas sobre inclusão, pois estão trabalhando para ganhar dinheiro e gerar lucro para a empresa. Não há espaço para posturas inadequadas e a iniciativa e exemplo devem vir dos cargos mais altos, afinal, são as referências de caráter profissional dentro da empresa.

Outro desafio tem um escopo um pouco mais geral, e diz respeito à resistência às mudanças que certas pessoas têm. Alguns colaboradores são temerosos a alterações no ambiente e na cultura da empresa. Por isso, essa deve ser uma implementação gradual, para que não afete o desempenho e resultados da organização. O importante é mostrar que a empresa está disposta a aceitar todos como são e que não há motivos para se preocupar.

Certas companhias, se ainda não têm, também deverão passar a incentivar uma maior colaboração, motivação mútua e senso de união. Afinal, a diversidade no mercado de trabalho é, justamente, uma maneira de agregar as pessoas, independentemente das suas características pessoais.

Então, é inteligente que o RH e os gestores tomem medidas nesse sentido e passem a estimular a cooperação, inclusive, fazer uma realocação de funcionários para aproveitar diferentes habilidades.

Como a empresa pode implementar?

Reunião com a diretoria

Para delimitar as ações e definir os propósitos da implementação da diversidade, a diretoria deve se reunir com os principais gerentes, entre outros cargos executivos. Isso vai criar um consenso entre os líderes para que não haja ruídos entre as orientações.

Além disso, é necessário decidir como a contratação de pessoas de diferentes perfis vai impactar nos resultados e se será preciso mexer nas equipes atuais. Entre muitos outros assuntos que incluem as questões sociais e financeiras.

Planejamento no tempo certo

Cada empresa possui uma cultura organizacional distinta, algumas são mais abertas às mudanças e outras mais conservadoras nessa questão. Logo, é preciso criar um planejamento de adesão à diversidade de acordo com a identidade da companhia, cada qual no seu tempo. Por isso, é interessante incluir nesse plano um cronograma de comunicação para transmitir a mensagem e preparar os atuais colaboradores para o que está por vir.

Criação de uma cartilha cultural

É importante produzir um material, impresso e digital, com as diretrizes de comportamento que devem ser adotados e aqueles que não poderão existir.

Essa cartilha deve ter um significado claro, se possível, com exemplos práticos, como: não discutir política, evitar roupas com temas religiosos ou de futebol, não criar grupos ou “panelinhas”, por exemplo. Essas medidas deixarão tudo muito bem esclarecido, para que não haja dúvidas ou desculpas sobre comportamentos inapropriados.

Incentivo dos líderes

Os gestores devem ser os exemplos e responsáveis por incentivar a cooperação e a quebra de barreiras entre os colaborares. Essa iniciativa não deve ser impositiva, senão pode gerar um efeito contrário. Em vez disso, demonstre ações e reforce o que diz a cartilha cultural da empresa. Faça com que as pessoas se sintam mais livres, tudo dentro do respeito ao próximo e conduta profissional.

Reforme o processo seletivo

Perguntas de cunho pessoal e avaliação subjetiva de caráter não devem fazer parte do seu processo de seleção. O importante é perceber se o candidato tem o perfil para exercer as funções desejadas e se ela demonstra ser uma pessoa que está alinhada com os novos preceitos de respeito à diversidade.

Perguntas de opinião sobre determinados temas podem afastar bons profissionais da sua empresa. O objetivo é contratar alguém que queira crescer e gerar lucro, não julgar o futuro colaborador.

Prepare a sua comunicação

Além de divulgar e reformar a nova cultura adotada na companhia, é necessário repassar, constantemente, esse material para os funcionários. Novas campanhas devem ser criadas com uma certa frequência, de preferência com exemplos práticos e que tenham a ver com o cotidiano do ambiente de trabalho.

Além disso, implemente e incentive a comunicação, tanto direta quanto por meio de aplicativos de mensagens profissional, como o Slack. Por fim, crie e incentive o feedback entre os colaboradores.

Investir na diversidade no mercado de trabalho é uma ótima opção para as empresas que desejam obter resultados melhores e mais rápidos. A cada dia, as pessoas desejam viver como realmente são e se sentirem livres para serem elas mesmo no trabalho.

Por isso, essa atitude, além de criar um ambiente mais positivo para todos, vai unir personalidades profissionais diferentes em prol do crescimento e destaque na empresa em relação ao mercado. Então, comece já!

Se você gostou deste conteúdo e deseja se manter informado, assine nossa newsletter e receba novidades direto no seu e-mail!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up